A importância do uso de EPIs - WorkCenter RJ

A importância do uso de EPIs

por nexos
EPIs

Você sabia que todas as atividades profissionais que possam apresentar algum tipo de risco para a integridade do trabalhador devem ser cumpridas com auxílio de EPIs?

A sigla EPI é utilizada para Equipamentos de Proteção Individual. Nessa categoria, figuram objetos como óculos, protetores auriculares, máscaras, capacetes, luvas, botas, entre outros. Esses acessórios são indispensáveis em diversos setores, como, por exemplo, em fábricas e na construção civil.

EPI para garantir proteção

O uso do EPI é primordial para garantir a saúde e a proteção do trabalhador. Ele ajuda a diminuir as chances de consequências negativas em casos de acidentes de trabalho.

Além disso, o EPI também é usado para garantir que o profissional não seja exposto a doenças ocupacionais. Essas enfermidades, por sua vez, podem comprometer a capacidade de trabalho e de vida dos profissionais durante e depois da fase ativa de trabalho.

Para que uma empresa possa conhecer todos os equipamentos de proteção individual que devem ser fornecidos aos seus funcionários, é necessário elaborar um estudo dos riscos ocupacionais. Esse tipo de trabalho facilita a identificação de possíveis perigos dentro da rotina de trabalho dos funcionários. Dessa forma, a empresa consegue identificar os pontos necessários e, a partir disso, reduzir os riscos ou até mesmo neutralizá-los.

Importância do EPI

EPI é importante para proteger os profissionais individualmente, reduzindo qualquer tipo de ameaça ou risco para o trabalhador. O uso dos equipamentos de proteção é determinado por uma norma técnica chamada NR 6. Ela estabelece que os EPIs sejam fornecidos de forma gratuita ao trabalhador para o desempenho de suas funções dentro da empresa.

É obrigação dos supervisores e da empresa garantir que os profissionais façam o uso adequado dos equipamentos de proteção individual. Vale ressaltar que os EPIs devem ser utilizados durante todo o expediente de trabalho! Seguindo todas as determinações da organização.